amor | amour | love | liebe | 愛 | αγά

'Cause you know... all we need is luv!

luvluvluv.me is a colectivo in which a bunch of webaholics deposit all the faces of any kind of luv: picture, video, music, quote, chronicle, story... everything!

By the way, we are looking for international contributors. If you fell into love and would luv to post here with us, submit here.

Now, we are also tweeting: @luvluvluvme
Ask me anything
Submit/Publique

Posts tagged pai

Amor de pai

pieds on Flickr.

www.benoitcourti.net

Encarar o fato de que a nossa maior missão
é deixar um mundo melhor para você e sua irmã.
Não está sendo fácil, filho.
As pessoas parecem ter deixado de olhar
para o outro. As pessoas parecem ter deixado
de olhar para a cidade. As pessoas parecem
ter deixado de olhar para tudo aquilo que as cerca.
As pessoas parecem ter deixado de olhar para
si próprias, o que é pior.
O espelho é cruel.

Pedro Fonseca em “Do Seu Pai

Amor. De pai para filha, para o mundo 

Existem algumas coisas que teimamos em não aprender, mesmo que a vida insista em nos empurrar a lição como uma mãe severa que nos proíbe o doce antes do jantar terminar. Uma dessas lições é a sabedoria do . Entender que o  chegou é duro para quem o vê e é mais duro para quem o nega, para quem acha que ainda há sobrevida ante o cadáver manifesto. Negar o   por vezes só esparrama o sofrimento por dias, semanas e meses e irremediavelmente machuca e fere todos os envolvidos no processo. Saber colocar o ponto final nas coisas é uma arte aprendida a duras penas. Saber ser colocado um ponto final numa história é uma maestria que ainda não domino mesmo na minha quinta década de vida. […]”

O amor e os monstros

"—Papai!
—O que foi, filha?
—Estou com medo…
—Medo de quê?
—dos monstros!
—Monstros?
—É… eles estão aqui!
—Filhinha, deixe eu te dizer uma coisa: onde existe amor, não há lugar para monstros. Os monstros têm medo do amor. O amor é maior que os monstros. O amor é maior que tudo. E você é muito amada, minha flor.

—Quer dizer que onde não tem amor, os monstros vêm?
—É, querida. Você disse uma grande verdade: onde não há amor, nossos monstros, nossas feras, nossos demônios aparecem, entram e fazem moradas nos cantinhos mais íntimos do nosso ser.

Àquela altura do meu discurso metafísico sobre as implicações do conflito apocalíptico entre os monstros que habitam a imaginação fértil de minha filha recém-adotada e o amor, meus olhos - encarando-a com toda ternura do mundo - se encheram de lágrimas, enquanto os seus, verdes e límpidos como o mar de Natal sorriram pra mim ante a constatação de que o amor estava presente ali entre nós,que os monstros haviam se dissipado todos e que era hora de dormir na mais profunda paz de criança.”

Texto: Jorge Camargo
Foto: jcrossley3

via Post Secret

via Post Secret

More Information